Mudanças entre as edições de "Entrevista Maria Luiza Walendowsky - Luiz Gianesini"

De Sala Virtual Brusque
Ir para navegaçãoIr para pesquisar
(Criou página com '[[Ficheiro:Maria Luiza Walendowsky.jpg|thumb|right|150 px|Nossa entrevistada Maria Luiza Walendowsky (que em todas as suas participações está impecavelmente vestida de traje t…')
 
Linha 186: Linha 186:
 
Como aves de largas alas
 
Como aves de largas alas
  
que hacen travesías  por los  océanos,
+
que hacen travesías  por los  océanos,
  
 
así es mi sueño,  
 
así es mi sueño,  

Edição das 12h35min de 15 de outubro de 2012

Nossa entrevistada Maria Luiza Walendowsky (que em todas as suas participações está impecavelmente vestida de traje típico e entrega livros sobre Santa Catarina).

A entrevistada da semana é a trovadora e poetisa Maria Luíza Walendowsky, nascida em Brusque/SC, em 20 de junho de 1956. Filha de Hilário Walendowsky e de Arlinda Zimermamm Walendowsky. Graduada em Pedagogia pela UDESC, Curso de Extensão Universidade da Vida pela UNIVALI – Itajaí e Pós-Graduada em Saúde Mental Coletiva pela Assevim. Ocupa atualmente o cargo de Fiscal Sanitarista (Prefeitura de Brusque).

Quais são as lembranças que você tem da sua infância?

Lembranças da preparação para a Páscoa. Meu avô, que seguia a tradição polonesa, pintava os ovos que seriam colocados nos ninhos feitos de marcela, que meu pai, caminhoneiro, levava o meu irmão Celso e eu para colhermos no Maluche. Era motivo de muita alegria.

Quando você era criança queria ser adulto?

Ser criança é uma fase tão bela, inocente, cheia de descobertas que, sinceramente não me recordo em querer ser adulta Sonho de criança?Em que você sonhava ser quando era pequena? Aos 6 anos disse para meu avô : vou ser freira ou enfermeira e aos 17 anos fui trabalhar no Hospital de Azambuja, com carteira assinada, como atendente de enfermagem.

Você tem amigos da infância ainda?

Sim, tenho muito presente na minha vida, Marlene Floriani, morava na mesma rua, estudamos juntas ate o segundo grau e seguimos amigas até os dias atuais.

O que sente falta da infância?

Da minha infância, sinto falta das brincadeiras com meus primos e vizinhos, de irmos ao Brilhante visitar meus avós maternos. Mas o que marcou mesmo minha infância foi meu avô paterno, ele era profundamente religioso sempre com o terço nas mãos, esta imagem é muito nítida em minhas lembranças.

Quando você era criança queria ser adulto?

Ser criança é uma fase tão bela, inocente, cheia de descobertas, que sinceramente não me recordo em querer ser adulto.

Como foi sua juventude?

Divertida, alegre, curtindo a Jovem Guarda, lendo muito os romances de José de Alencar, que despertou a veia poética que tenho.

O que você mais gostava de fazer para se divertir?

Adorava ir ao Cine Coliseu e Gracher assistir os filmes do Tarzan e de fazer serenata com minhas amigas.

Pessoas que influenciaram?

Meu avô, na formação moral e espiritual, meus pais como exemplo de vida. O meu pai apaixonado pelos livros e orquídeas, homem com valores éticos e morais elevados. A minha mãe como uma mulher de fibra, lavando roupa para fora, nos ensinando a dar valor as grandes e pequenas coisas, economizando em tudo que era possível. Dona Hilna Neves Damiani, que sempre me incentivou a estudar, a compartilhar com sua experiência de vida, para que a minha vida seguisse um rumo mais fácil. Todas pessoas que de algum modo direto ou indiretamente passaram pela minha vida deixaram marcas pela qual sou agradecida.

Como era a escola quando você era criança?

A escola que frequentei em criança, foi o Grupo Escolar Dom João Becker, situado no bairro Maluche. Gostava dos professores e dos colegas. Brincávamos de roda, e até hoje gosto de cantar, fazendo parte do Coral São Luís Gonzaga da nossa cidade. Nas festas escolares, recitava e cantava contente por ter sido escolhida para representar nossa classe.( Até hoje) Guardo com carinho, as lembranças das minhas professoras do primário, pois elas despertaram em mim a vontade de cantar, escrever e desejar ver novos horizontes.

Quais eram suas melhores e piores matérias? De que atividades escolares e esportes você participava?

Minhas matérias preferidas eram: Português e Historia, não gostava de Matemática e Geografia. Participava do pelotão de Saúde e esporte sempre gostei de corrida.

Quais eventos mundiais tiveram o maior impacto em sua vida durante a sua infância e juventude?

Recordo-me da Banda de rock dos Beatles, o primeiro homem há pisar na lua, Neil Alden Armstrong, Inauguração de Brasília, a nova capital do Brasil, A TV á cores tornava-se popular, a morte do Rei do Rock Elvis Presley e o Tri campeonato na Copa do Mundo no México, fazendo todos nos brasileiros cantar Pra frente Brasil” Noventa milhões em ação pra frente Brasil, salve a seleção...”.

Primeira professora? Grandes professores?

A minha primeira professora foi a Sra. Marlene Petruschky, grande mestra! Como grandes mestres, gostaria de citar Dona Erna Rau, Dona Edmee Novaes Vidotto, Sr Jorge Romeu Dadan, e meus agradecimentos tardios a todos os professores que colaboraram para o meu aprendizado e ser a mulher atual que: canta, escreve, trabalha, viaja e sou feliz.

Quando iniciou a carreira literária?

Minha vida literária iniciou em 2006, quando participei como convidada nos II Jogos Florais de Balneário Camboriú.

De suas participações, quais destacaria:

Em 2007 : Los Primeiros Juegos Florales de Buenos Aires. Em 2008 :III Jogos Florais de Balneário Camboriú, onde me classifiquei com três trovas cujo tema era “SORRISO” Em 2009 :, Na comemoração dos 50 anos dos Jogos Florais de Friburgo como convidada. Em Maio desfilei com a Bandeira de Brusque no aniversário desta cidade. Nesse ano com a Bandeira da Cidade de Brusque participei do desfile comemorativo ao aniversário da Cidade de Nova Friburgo no qual também se comemorava os 50 anos dos Jogos Florais desta cidade. 1-I Juegos Florales da Republica Dominicama, onde fomos recepcionados pela Primeira dama Margarita Cedeño, e pela Sra Cristiane Grando, Diretora-fundadora do espaço cultural Jardim das Artes e do Centro Cultural Brasil-República Dominicana, extensão cultural da Embaixada do Brasil em São Domingos, onde fiz a entrega de livros sobre o nosso Estado. Em 2010 :1 - III Encuentro Internacional de Escritores y II Encuentro Regional de Escritores do Mercosur em Gualeguaychu - Argentina, onde na mesa de apresentação de li dois poemas em espanhol, em companhia de outros trovadores brasileiros (Gledis Tissot, Gislaine Canalles e Ari de Santos Campos) de Balneário Camboriu -SC e também de Maria Conceição Queiroz de Curitiba = PR; 2 - I Congreso Universal de Poesia Hispanoamericana (CUPI) em Tiyuana, Baixa Califórnia, México;. 3 - IX Concurso de Trovas em Caicó (Rio Grande do Norte, onde fui como convida sendo entrevistada na radio local e li minhas trovas. Em 2011: 1 - III Encontro Catarinense de Escritores e I Encontro Internacional de Escritores, em Alfredo Wagner - SC, com a Sra Lorena Balensifer Ellis da Revista Virtual, de cultura Iberoamericana do USA e com o Dr Mário Carabajal, presidente da academia de Letras do Brasil, onde entreguei livros sobre o nosso Estado. 2 - IV Jogos Florais de Balneário Camboriú, onde me classifiquei com duas trovas cujo tema era SEGREDO. Em 2012: 1 - Jogos Florais de Curitiba onde recebi uma Placa em Agradecimento aos inestimáveis serviços prestados a UBT e em reconhecimento a minha dedicação e amor à trova 2 - II Congresso Universal de Poesia Hispoamericana em Concepción, Chile, onde recebi o “Nombrammiento como Sócia de Honor por su trajectoria em el espacio del Arte y la Cultura”

Quando e em que País obteve a primeira classificação Internacional?

Em 2010 - Na Venezuela, em Mérida com a trova “IMENSIDÃO”.

Algumas publicações?

Sim, em 2009 – “Confraria Amantes da Poesia” - Antologia com André Luis Brito Beck, Fabio Caetano Pereira, Luís Hoffmann, Valmir Coelho Ludvig e eu mesma; Em 2011, participei da “Coletânea de trovas – volume III da UBT Seção Porto Alegre. Intitulado Rio Grande Trovador”. Outras publicações em Antologias em 2010 como do Pensamiento Antológico Universal, La Poesia Purifica la Vida Humana, com dois poemas em espanhol em Tiyuana - México e em 2012 Participação na Antologia Poética do II Congresso Universal de Poesia Hisponoamericano em Concepción - Chile.

Teve alguns reconhecimentos?

Em 2008 Menções Honrosa com três trovas cujo tema era “SORRISO” nos III Jogos Florais de Balneário Camboriú/SC. Em 2009, como mulher destaque na área da Cultura, pelo Soroptimismo Internacional de Brusque, no dia da Internacional da Mulher. Em 2010 Certificado de Reconocimiento pela Participación em evento literário conmemorativo del Bicentenário da La Independência Nacional y Centenário de La Revolución Mexicana. Em 2011, Diploma de Amiga da Trova, concedido pela UBT - União brasileira de Trovadores - Seção Porto Alegre por minhas ações de incentivo a esse gênero poético. Em 2011. Menção Honrosa com duas trovas cujo tema é Segredo, nos IV Jogos Florais em Balneário Camboriú. Em 2012, participei dos Jogos Florais de Curitiba quando recebi uma Placa em agradecimento aos inestimáveis serviços prestados à UBT e em reconhecimento a minha dedicação e amor à trova. Em 2012, a Escola For You de Idiomas, através das Diretoras Sras. Rosemeri e Alexandra e a professora Milena organizaram um mural com minha vida literária de 2006 a 2012 exposto nesta escola.

Já organizou alguns eventos?

Em 2008, organizei a I Oficina de Trova em Brusque. Também em 2008 organizei um dia em Brusque, intitulada Tarde da Trova Em Brusque, oferecendo um almoço na FIP, com apresentação do Coral Amigo de Canto Alemão, de Brusque. e do Grupo de Canto Deghi Amici Trentini de Brusque, para 120 pessoas, com representantes do Brasil e mais 5 países. Tendo recebido neste dia o Certificado de Amigo da Paz, das Artes, da Poesia e da Vida. Em 2009 - Organiza a II oficina de trova em Brusque. Em 2011 - Em Abril a delegacia de Brusque passa a ser Seção com uma diretoria, neste dia alem da solenidade é também realizado um café colonial para 150 trovadores do Brasil e Exterior e convidados, fazendo parte do IV Jogos Florais de Balneário Camboriú.

Cargos que ocupou na União Brasileira de Trovadores-UBT.

Em 2007, fui nomeada Delegada da UBT - União Brasileira de Trovadores para o Município de Brusque, tendo como principal objetivo a divulgação da trova bem como propagação da cultura do município. Em 16 de abril de 2011, fui nomeada Presidente da UBT para a Seção de Brusque, Em 2012, fui nomeada Presidente do Conselho Estadual da UBT de Santa Catarina.

Maior medo é o de envelhecer ou o de entristecer?

Envelhecer faz parte do percurso natural da vida. Entristecer? Sim quando se perde um ente amado como meu pai, amigos, pela desigualdade social, ver uma catástrofe natural em poucos segundos destruir uma família, do preconceito e das pessoas que deixam de sonhar e de ter uma vida melhor.

Arrependimentos? Você se arrependeu de alguma coisa que disse ou que fez? Você tem algum ressentimento?

Quem não tem arrependimentos, ressentimentos ou disse ou fez alguma coisa? Tenho sim, mas todos vieram como forma de crescimento pessoal, profissional, sendo obstáculos a serem vencidos.

Qual foi o maior desafio até agora?

O meu maior desafio foi ser determinada para poder suprir financeiramente todos os meus compromissos.

Fale um pouco de sua trajetória profissional e da sua história de vida?

Trabalhei: Hospital de Azambuja, Sintrafite, Circulo Bom Samaritano, APAE, Prefeitura Municipal de Brusque como Secretaria de Secretário de Saúde e atualmente como fiscal Sanitarista. Minha historia foi feita de alegrias, tristezas, crescimento, aprendizado, muita luta, sendo tudo compensado com a minha vida atual e a alegria de ser mãe, alegria essa redobrada tendo minha filha Patrícia me presenteado com o grande amor da minha vida, meu neto Arthur Gabriel S. Sophiatti.

Algo que você apostou e não deu certo?

Em aprender inglês, mas deu certo no espanhol, que tanto me encanta ao ponto de escrever poemas neste idioma e ter a dedicação e incentivo da professora Milena Fantini da Escola For You de Idiomas.

O que você aplica dos grandes educadores, das aprendizagens que teve, no seu dia a dia?

Aplico com mesmo carinho que os mestres me ensinaram como: respeito e dedicação às pessoas que me rodeiam e aos livros.

Quais as maiores decepções e alegrias que teve?

Creio que foi não ter tido oportunidade de na primavera da vida, seguir o curso natural da formação acadêmica e a alegria de conseguir no outono da vida esta formação e pós-graduação que fazem parte do meu currículo e usufruir de todos meus sonhos

O que faz hoje?

Presentemente exerço a função de Fiscal Sanitarista da Prefeitura Municipal de Brusque. Estudo Espanhol na Escola For You Idiomas. Dedico-me à Poesia e integro o Grupo de Canto/Coral da Igreja Matriz São Luiz Gonzaga

POESIAS:

SAUDADE

A saudade que sinto é como uma dor no peito,

tal qual um pássaro preso na gaiola.

Sinto saudade dos teus olhos azuis como o céu,

que transmitiam paz, segurança, ponderação, alegria...

felicidade por estarmos todos juntos,

que incentivava a coragem...

afinal somos polacos!

Os mesmos olhos azuis

que muitas vezes censuravam nossas atitudes,

(minha e de meu irmão),

com sensatez diziam: - “Calma!

Quem diz o que quer,

ouve o que não quer”.

Minha saudade aumenta:

dos teus olhos orgulhosos,

diante de nossas conquistas - nossas pequenas vitórias!

Sinto saudade de olhos azuis

a admirar as orquídeas,

os pássaros livres, a se perderem no infinito...

saudade dos olhos azuis,

que recordavam nossas tradições,

nossa fé no dia a dia, com o rosário nas mãos,

como nosso vovô... e agora nós!

Saudades dos olhos azuis

que como herança inestimável,

hoje vivem em mim, meu pai!

Sinto saudades dos olhos azuis

que já se fecharam,

mas continuam tão vivos

em minhas mais doces e ternas lembranças.

Teus olhos azuis, adorado pai,

irão brilhar como estrelas

para todo o sempre!

Sueños

Como aves de largas alas

que hacen travesías por los océanos,

así es mi sueño,

al pensar en ti

me poso en tus brazos,

reposa mi cabeza en tu pecho,

escucho tu corazón, latiendo de amor.

Ríos de esperanza me conducen a tu mundo,

con promesas de una nueva vida!

donde el sol, que ilumina tu sonrisa, hace brillar

las llamas de pasión.

¡Sí, com ese amor, que brota como liviana pluma,

acariciando nuestro ser, nuestro amor!

¡Son sueños, sueños que van más allá de la eternidad!


TROVAS:

Segredo

Eu já fui um beija flor

em outras vidas passadas:

-era segredo em louvor

Às flores desamparadas.

Imensidão

A imensidão desse amor,

que me transcende o presente,

faz suportar minha dor,

quando seu corpo está ausente

Sorriso

Iluminando meu ser

O teu sorriso comprova,

que a cada alvo amanhecer

O meu amor se renova.

Referências

  • Jornal Em Foco. Edição nº x. 2012.