Departamento de Patrimônio Histórico

De Sala Brusque Virtual

Edição feita às 12h50min de 4 de setembro de 2013 por Alicas (disc | contribs)

Tabela de conteúdo

Departamento de Patrimônio Histórico (DPH)

O Departamento de Patrimônio Histórico está integrado à Fundação Cultural de Brusque, e tem por objetivo a promoção de políticas públicas direcionadas para salvaguarda do patrimônio histórico e cultural, constituído por elementos tangíveis e intangíveis. O DPH foi instituído pela Lei Complementar 143, de 31 de agosto de 2009, que o reformulou como unidade dentro da Fundação Cultural de Brusque. Ele se articula com o Conselho Municipal do Patrimônio Natural, Histórico e Artístico Cultural e Conselho Municipal de Cultura. O DPH coordena as atividades do Núcleo de Patrimônio Histórico.

Núcleo de Patrimônio Histórico (NPH)

O núcleo (NPH) tem por objetivo o fomento da pesquisa histórica, no âmbito da História Local, com a missão de pensar os lugares de memória e conservar o importante patrimônio coletivo construído ao longo de sucessivas gerações, sendo assim, de vital importância a preservação, organização e catalogação dos documentos históricos (patrimônio material e imaterial). Este movimento ocorrerá em dois eixos de pesquisa:

Eixo "Memória": patrimônio material e patrimônio imaterial

Uma das ações deste eixo é preservar a memória histórica da sociedade local, outra é divulgar os museus e arquivos como locais de pesquisa e educação, interagindo com a comunidade e as escolas. Uma das ações em franco desenvolvimento ocorre em parceria com a Secretaria de Educação no que tange, na inclusão no cotidiano da escola, de projetos que valorizem a história de nossa cidade, bem como políticas de preservação do patrimônio material e imaterial que se encontra em cada bairro. Assim, a escola se torna um centro divulgador e protetor do patrimônio local, seus professores de História e Geografia (principalmente) tornam-se pesquisadores diante da realidade da comunidade.

Programa Preservar: conservação do Patrimônio Arquitetônico

Os bens materiais constituem-se em expressões de referências culturais de uma sociedade e como tal devem ser preservados. Neste sentido, o Estado criou uma categoria jurídica de reconhecimento e valorização destes bens portadores de referências culturais, históricas e artísticas chamado de tombamento (referência à Torre do Tombo, em Portugal[1]). Neste sentido, em 2012 foi realizado o primeiro tombamento e conservação de um prédio em Brusque: o Tombamento do Tiro de Guerra-TG/05/005 - de Brusque.

Em 17 de novembro de 1916, o Secretário Geral do Estado, Sr. Dr. Fúlvio Aducci, durante sua visita a Brusque, recebeu uma comissão que solicitava a organização de uma Linha de Tiro. Em seguida, foi enviado a Brusque, em 08 de dezembro, o Sr. Osvaldo Mello, para iniciar estudos sobre a implantação, desta associação. No primeiro Conselho Diretor, foi aclamado o nome do Sr. Vicente Schaefer, como Presidente Honorário, em seguida se inscreveram 52 atiradores e no dia seguinte mais 16. Em 22 de março de 1917, foi incorporado à Confederação de Tiro Brasileiro, recebendo o número de 317.

"Em 15 de julho de 1917, finalmente, desfilou nosso Tiro pela primeira vez pela cidade, com 70 homens, todos fardados [...]. Em 1941, nos dias 15 e 16 de fevereiro [...] inaugurava-se a sua Sede Social instalada em terreno próprio, à rua Felipe Schmidt".[2]

A solenidade de tombamento do prédio do Tiro de Guerra, aconteceu ao entardecer de 12 de dezembro de 2012. O momento marcou o 1º tombamento histórico de nossa cidade. O prédio foi revitalizado pela Prefeitura Municipal de Brusque, e o Departamento de Patrimônio Histórico, está organizando e catalogando documentos e materiais para a criação de um memorial no local.

Na ocasião estavam presentes autoridades e os participantes do Conselho do Municipal do Patrimônio Natural, Histórico e Artístico Cultural. Registramos aqui, os conselheiros e conselheiras que atuaram neste processo:

Fundação Cultural

Superintendente da Fundação Cultural

Titular: Leandro Maçaneiro

Diretor de Patrimônio Histórico

Titular: Marlus Niebuhr ( Presidente do Conselho)

Instituto de Planejamento e Mobilidade – IBPLAN

Titular: Ricardo Laube

Suplente: Elisângela Picolotto

Procuradoria Geral do Município

Titular: Edemar Eleutério Júnior

Suplente: Camila Ruediger

Instituto Nossa Cidade

Titular: Helga Erbe Kamp

Suplente: Ronald Ivar Kamp

Clube de Engenharia e Arquitetura de Brusque - CEAB

Titular: Lissandra Buss Cervi (Vice-Presidente do Conselho)

Suplente: Riane Wegner Schramm

Representante do Museu Arquidiocesano Dom Joaquim

Titular: Marcelo Goulart

Suplente: Pe. Pedro Schlichting

Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção de Brusque

Titular: Daíra Andrea de Jesus (Secretária do Conselho)

Suplente: Luciana Genehr da Silva

Ações desenvolvidas

  • 2009 - Desenvolvimento do Inventário do Patrimônio Histórico de Brusque.
  • 2010 - Participação no "Ciclo de Palestras: Brusque 150 anos" do Grupo UNIASSELVI/ASSEVIM.
  • 2010 - Formação Continuada para os professores de História, Geografia, Filosofia e Educação Religiosa da Rede Municipal de Educação.
  • 2010 - 1ª Exposição Histórica, ocorrida durante a "Mostra Brusque 150 anos".
  • 2010 - Desenvolvimento do roteiro do desfile comemorativo dos 150 anos da cidade de Brusque.
  • 2010 - Apresentação de pesquisa no Simpósio Itajaí Porta do Vale, sob o tema: “Colonização, identidades culturais e sustentabilidade”.
  • 2010 - Coordenação e organização da palestra: “A imigração alemã no Vale do Itajaí – Mirim” realizado na Unifebe. Proferida pela conhecida historiadora Giralda Seyferth, que integra a equipe do Museu Nacional do Rio de Janeiro . Evento foi realizado em parceria entre Unifebe e Fundação Cultural de Brusque, alusivo aos festejos dos 150 anos de História de Brusque.
  • 2010 - Participação e coordenação do painel / mesa redonda “Um olhar sobre o mundo do trabalho” nas dependências do Sintrafite – Sindicato dos Trabalhadores Têxteis de Brusque.
  • 2010 - Coordenação e elaboração de material visual do DVD, “Imagens de Brusque” - pesquisa e desenvolvimento histórico junto a empresa Setecom, apresentado na “Mostra Brusque: 150 anos”.
  • 2010 - Coordenação, planejamento e monitoramento do “Tur histórico de Brusque” durante o Festival de Inverno.
  • 2010 - Palestra: “Artesanato: retratando a história local” nas dependências da Fundação Cultural de Brusque para o grupo de artesãos da Confeitaria artesanal e patchwork.
  • 2010 -2012 - Desenvolvimento de textos históricos, utilizados na confecção de placas, como marcos ou memorial, na inauguração ou revitalização de praças da cidade.
  • 2010 - Elaboração do projeto e roteiro de documentário sobre a história de Brusque.
  • 2010-atualmente - Educação Patrimonial (em parceria com o projeto “Vamos à Biblioteca”).
  • 2010 - Projeto “Memória Viva: Meu bairro... Minha cidade”.
  • 2010 - Desenvolvimento do material para site da Prefeitura de Brusque, sobre nossa história: http://www.brusque.sc.gov.br/web/historia.php
  • 2010-2012 - Projeto 1ª edição do livro: “Brusque 150 anos: tecendo uma história de coragem”.
  • 2011 - Informativo do departamento de Patrimônio Histórico da Fundação Cultural de Brusque: “Tecendo uma História”.
  • 2012 - Exposição História sobre o Hino de Brusque - parceria Fundação Cultural e Instituto Aldo Krieger.
  • 2012 - 2ª Exposição Histórica que ocorreu na "II Mostra Brusque", no Pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof.
  • 2012 - Exposição histórica realizada nas dependências do Shopping Gracher.
  • 2012 - Exposição histórica realizada na "Tarde da Melhor Idade" realizada no Pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof.
  • 2012 - Exposição histórica realizada durante as comemorações dos 150 anos da Igreja de Confissão Luterana do Brasil.
  • 2012 - Exposição histórica realizada no Centro Empresarial, Social e Cultural de Brusque - CESCB, durante o lançamento do livro: "Brusque 150 anos: tecendo uma história de coragem".
  • 2013 - Elaboração do "Projeto Laboratório de Mídia".
  • 2013 - Lançamento do Projeto Museu Aberto, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, Museu Arquidiocesano Dom Joaquim e Museu e Arquivo Histórico do Vale do Itajaí-Mirim.
  • 2013 - Formação Continuada para os professores de História da Rede Municipal de Educação.
  • 2013 - Projeto Caminhos da História, em parceria com Secretaria Municipal de Educação de Brusque e Museu Arquidiocesano Dom Joaquim.
  • 2013 - 2ª edição revisada e ampliada do livro “Brusque 150 anos: tecendo uma história de coragem” (aguardando publicação) e tradução para o alemão, com o título "Brusque 150 Jahre: Das Weben einer Mutgeschichte" (lançado em 6 de agosto de 2013 na ALESC[3]).
  • 2013 - Exposição de acervo histórico fotográfico no saguão do novo prédio da Fundação Cultural de Brusque.
  • 2013 - Lançado o programa "Preservar" [4].
  • 2013 - Projeto Memória do Carnaval de Brusque.
  • 2013 - Participação na 11ª Semana de Museus juntamente com as casas museais de Brusque.
  • 2013-2014 - Participação no Ano Brasil-Alemanha.

Eixo "Sala Brusque": pesquisa multidisciplinar

A semente do arquivo histórico municipal.

A “Sala Brusque” localiza-se na Fundação Cultural de Brusque, no espaço da Biblioteca Pública Ary Cabral, atuando em parceria com a Secretaria de Educação. Inaugurada no dia 19 de agosto, dia do historiador - profissão que se encontra prestes a ser regulamentada e que conta com um servidor efetivo locado na Prefeitura de Brusque. É importante lembrar de que na atualidade o conceito de “Patrimônio Histórico” está agregado à ideia de cidadania. Dessa maneira, a montagem desse novo lugar de guarda da memória aponta para uma nova perspectiva no âmbito da preservação, da guarda e de tornar disponível e difundir as informações contidas nos arquivos e nos demais conjuntos documentais que compõem os acervos. Esse espaço interdisciplinar possibilitará um encontro das diversas fronteiras da pesquisa, seja política, ambiental, econômica, histórica, cultural, educativa e outras. Possibilitando que vários profissionais contribuam com esse espaço de pesquisa, enriquecendo o acervo da “Sala Brusque”. Para professores e acadêmicos, “um norte”, um caminho para iniciar suas pesquisas. A proposta caminha também para a criação de um espaço virtual de consulta dos acervos de Brusque (incluindo: “Sala Brusque”, “Museu Arquidiocesano Dom Joaquim”, “Instituto Aldo Krieger”, “Museu e Arquivo Histórico do Vale do Itajaí-Mirim”, “Arquivo Provincial Padre Lux – APPAL” e outros possíveis parceiros).

Ações desenvolvidas

  • 2011 - Criação do espaço físico anexo à Biblioteca Pública "Ary Cabral", inaugurado em 19 de agosto de 2011.
  • 2011 - Catalogação de livros do acervo em alemão da Casa de Brusque.
  • 2011 - Adaptação e desenvolvimento de plataforma Wikipedia para a Sala Brusque Virtual www.brusque.sc.gov.br/enciclopedia disponível a partir de 4 de agosto de 2011.
  • 2011 - Pesquisa sobre História dos Bairros e Localidades, efemérides e biografias.
  • 2011 - Disponibilização de informações sobre as Esculturas do Simpósio Internacional de Esculturas de Brusque.
  • 2012 - Mudança de suporte e acondicionamento de material fotográfico (mais de 10.000 fotos).
  • 2013 - Parceria com Memorial Ítalo Guabirubense Sacristão Francesco Celva para disponibilização de acervo fotográfico.
  • 2013 - Criação do espaço Igreja Luterana, em comemoração ao 150 anos da instituição.
  • 2013 - Parceria com Instituto Aldo Krieger para disponibilização de acervo fotográfico.
  • 2013 - Parceria com Tiro de Guerra para disponibilização de acervo fotográfico.

Equipe

  • Marlus Niebuhr, Mestre em História do Brasil Meridional - UFSC (1997). Especialista em História do Brasil – UNIVALI (1990). Graduado em História pela UNIVALI (1988). Atuou como professor titular da Fundação Educacional de Brusque desde 1991, atualmente, Unifebe, onde fundou e coordenou o Centro de Documentação Oral e Memória – CEDOM (1997 a 2007), na mesma instituição coordenou o Curso de História, e também coordenou o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em História - Um tema contemporâneo: A Intolerância na Sociedade Latino-Americana – (2005 – 2006), em parceria com o Laboratório de Estudos sobre Intolerância - LEI, da Universidade de São Paulo (USP). Atuou como coordenador do Curso de História da Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI). Atua desde 1990, como professor titular da Universidade do Vale do Itajaí. Desde 2009 ocupa o cargo de Diretor de Patrimônio Histórico na Fundação Cultural de Brusque.
  • Álisson Sousa Castro, Mestrando em Patrimônio Cultural e Sociedade - UNIVILLE (início em 2013). Pós-graduado em Metodologia do Ensino de História e Geografia - UNINTER (2012). Graduado em História pela UNIVALI (2008). Atuou como servidor público na Prefeitura de Itajaí (2005-2009), na rede pública de ensino como Professor de História (2009-2011). Desde maio de 2011 ocupa o cargo efetivo de Historiador, na Fundação Cultural de Brusque. Entre fevereiro e maio de 2013 ocupou o cargo efetivo de Professor de História na Escola de Educação Básica Olivia Bastos, no município de Tijucas, do qual pediu exoneração.

Referências

  1. Para saber mais consulte o histórico em <http://antt.dgarq.gov.pt/inicio/identificacao-institucional/historia/>
  2. Associações Militares: Tiro de Guerra. In: Álbum do Centenário de Brusque. Edição Sociedade Amigos de Brusque, 1960, p.226 á 230.
  3. http://www.radiocidadeam.com.br/noticias/lancado-o-livro-rbrusque-150-jahre-das-weben-einer-mutgeschichter.html
  4. LEI Nº 3.593, DE 29 DE ABRIL DE 2013. Disponível em <http://www.brusque.sc.gov.br/web/download.php?file=lei_3593_programa_preservar.pdf>, acesso em 04 de setembro de 2013.
Ferramentas pessoais