Departamento de Patrimônio Histórico

De Sala Brusque Virtual

(Diferença entre revisões)
Linha 18: Linha 18:
*2013 - Projeto Museu Aberto, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e Sociedade Amigos de Brusque.
*2013 - Projeto Museu Aberto, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e Sociedade Amigos de Brusque.
*2012-2013 - 2ª edição revisada e ampliada do livro “Brusque 150 anos: tecendo uma história de coragem” e tradução para o alemão, com o título "Brusque 150 Jahre: Das Weben einer Mutgeschichte" (ambos no prelo).
*2012-2013 - 2ª edição revisada e ampliada do livro “Brusque 150 anos: tecendo uma história de coragem” e tradução para o alemão, com o título "Brusque 150 Jahre: Das Weben einer Mutgeschichte" (ambos no prelo).
-
*2013 - [[Projeto Caminhos de História]], em parceria com Secretaria Municipal de Educação de Brusque e Museu Arquidiocesano Dom Joaquim.
+
*2013 - [[Projeto Caminhos da História]], em parceria com Secretaria Municipal de Educação de Brusque e Museu Arquidiocesano Dom Joaquim.
==Eixo "Sala Brusque": pesquisa multidisciplinar==
==Eixo "Sala Brusque": pesquisa multidisciplinar==

Edição de 19h36min de 25 de março de 2013

Tabela de conteúdo

Departamento de Patrimônio Histórico (DPH)

O Departamento de Patrimônio Histórico está integrado à Fundação Cultural de Brusque, e tem por objetivo a promoção de políticas públicas direcionadas para salvaguarda do patrimônio histórico e cultural, constituído por elementos tangíveis e intangíveis. O DPH foi instituído pela Lei Complementar 143, de 31 de agosto de 2009, que o reformulou como unidade dentro da Fundação Cultural de Brusque. Ele se articula com o Conselho Municipal do Patrimônio Natural, Histórico e Artístico Cultural e Conselho Municipal de Cultura. O DPH coordena as atividades do Núcleo de Patrimônio Histórico.

Núcleo de Patrimônio Histórico (NPH)

O núcleo (NPH) tem por objetivo o fomento da pesquisa histórica, no âmbito da História Local, com a missão de pensar os lugares de memória e conservar o importante patrimônio coletivo construído ao longo de sucessivas gerações, sendo assim, de vital importância a preservação, organização e catalogação dos documentos históricos (patrimônio material e imaterial). Este movimento ocorrerá em dois eixos de pesquisa:

Eixo "Memória": patrimônio material e patrimônio imaterial

Uma das ações deste eixo é preservar a memória histórica da sociedade local, outra é divulgar os museus e arquivos como locais de pesquisa e educação, interagindo com a comunidade e as escolas. Uma das ações em franco desenvolvimento ocorre em parceria com a Secretaria de Educação no que tange, na inclusão no cotidiano da escola, de projetos que valorizem a história de nossa cidade, bem como políticas de preservação do patrimônio material e imaterial que se encontra em cada bairro. Assim, a escola se torna um centro divulgador e protetor do patrimônio local, seus professores de História e Geografia (principalmente) tornam-se pesquisadores diante da realidade da comunidade.

Ações desenvolvidas

  • 2010 - atual. Educação Patrimonial (em parceria com o projeto “Vamos à Biblioteca”).
  • 2010 - Projeto “Memória Viva: Meu bairro... Minha cidade”.
  • 2010-2012 - Projeto 1ª edição do livro: “Brusque 150 anos: tecendo uma história de coragem”.
  • 2011 - Informativo do departamento de Patrimônio Histórico da Fundação Cultural de Brusque: “Tecendo uma História”.
  • Desenvolvimento do material para site da Prefeitura de Brusque, sobre nossa história: http://www.brusque.sc.gov.br/web/historia.php
  • 2012 - Exposição História sobre o Hino de Brusque - parceria Fundação Cultural e Instituto Aldo Krieger.
  • 2013 - Projeto Caminhos da História, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e Museu Arquidiocesano Dom Joaquim.
  • 2013 - Projeto Museu Aberto, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e Sociedade Amigos de Brusque.
  • 2012-2013 - 2ª edição revisada e ampliada do livro “Brusque 150 anos: tecendo uma história de coragem” e tradução para o alemão, com o título "Brusque 150 Jahre: Das Weben einer Mutgeschichte" (ambos no prelo).
  • 2013 - Projeto Caminhos da História, em parceria com Secretaria Municipal de Educação de Brusque e Museu Arquidiocesano Dom Joaquim.

Eixo "Sala Brusque": pesquisa multidisciplinar

A semente do arquivo histórico municipal.

A “Sala Brusque” localiza-se na Fundação Cultural de Brusque, no espaço da Biblioteca Pública Ary Cabral, atuando em parceria com a Secretaria de Educação. Inaugurada no dia 19 de agosto, dia do historiador - profissão que se encontra prestes a ser regulamentada e que conta com um servidor efetivo locado na Prefeitura de Brusque. É importante lembrar de que na atualidade o conceito de “Patrimônio Histórico” está agregado à ideia de cidadania. Dessa maneira, a montagem desse novo lugar de guarda da memória aponta para uma nova perspectiva no âmbito da preservação, da guarda e de tornar disponível e difundir as informações contidas nos arquivos e nos demais conjuntos documentais que compõem os acervos. Esse espaço interdisciplinar possibilitará um encontro das diversas fronteiras da pesquisa, seja política, ambiental, econômica, histórica, cultural, educativa e outras. Possibilitando que vários profissionais contribuam com esse espaço de pesquisa, enriquecendo o acervo da “Sala Brusque”. Para professores e acadêmicos, “um norte”, um caminho para iniciar suas pesquisas. A proposta caminha também para a criação de um espaço virtual de consulta dos acervos de Brusque (incluindo: “Sala Brusque”, “Museu Arquidiocesano Dom Joaquim”, “Instituto Aldo Krieger”, “Museu e Arquivo Histórico do Vale do Itajaí-Mirim”, “Arquivo Provincial Padre Lux – APPAL” e outros possíveis parceiros).

Ações desenvolvidas

  • 2011 - Criação do espaço físico anexo à Biblioteca Pública "Ary Cabral", inaugurado em 19 de agosto de 2011.
  • 2011 - Adaptação e desenvolvimento de plataforma Wikipedia para a Sala Brusque Virtual www.brusque.sc.gov.br/enciclopedia disponível a partir de 4 de agosto de 2011.

Equipe

  • Marlus Niebuhr, Mestre em História do Brasil Meridional - UFSC (1997). Especialista em História do Brasil – UNIVALI (1990). Graduado em História pela UNIVALI (1988). Atuou como professor titular da Fundação Educacional de Brusque desde 1991, atualmente, Unifebe, onde fundou e coordenou o Centro de Documentação Oral e Memória – CEDOM (1997 a 2007), na mesma instituição coordenou o Curso de História, e também coordenou o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em História - Um tema contemporâneo: A Intolerância na Sociedade Latino-Americana – (2005 – 2006), em parceria com o Laboratório de Estudos sobre Intolerância - LEI, da Universidade de São Paulo (USP). Atuou como coordenador do Curso de História da Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI). Atua desde 1990, como professor titular da Universidade do Vale do Itajaí. Desde 2009 ocupa o cargo de Diretor de Patrimônio Histórico na Fundação Cultural de Brusque.
  • Álisson Sousa Castro, Mestrando em Patrimônio Cultural e Sociedade - UNIVILLE (2013-2014). Pós-graduado em Metodologia do Ensino de História e Geografia - UNINTER (2012). Graduado em História pela UNIVALI (2008). Atuou como servidor público na Prefeitura de Itajaí (2005-2009), na rede pública de ensino (2009-2011) e desde maio de 2011 ocupa o cargo efetivo de Historiador, na Fundação Cultural de Brusque.
Ferramentas pessoais