Steffen

De Sala Brusque Virtual

Tabela de conteúdo

Histórico da Comunidade[1]

O bairro Steffen nasceu da saga de uma família que saiu da Europa e se estabeleceu na Comarca de São Luiz Gonzaga, hoje município de Brusque. Aqui fizeram muitos laços familiares, trabalharam em diversas áreas e deram o nome ao bairro, antiga propriedade da família “Steffen”.

Esta região, por volta de 1870, fazia parte de uma grande fazenda pertencente ao pioneiro Guilherme Steffen, cujas terras iam desde o Rio Itajaí Mirim até onde hoje situa-se a Rua São Pedro. Em sua fazenda, Steffen instalou um engenho onde produzia farinha de mandioca, cachaça e melado. Por muitos anos, Guilherme Steffen conservou intacta sua terra, sem vendê-las a qualquer estranho. Aos poucos, os terrenos foram divididos entre seus 16 filhos.

Foram construindo, modificando com muito amor, fé e dignidade. O crescimento maior, entretanto, deu-se a partir da segunda metade da década de 70, quando se instalaram no bairro as primeiras indústrias.

Foi principalmente sob o impulso das fábricas que o bairro passou a crescer. Hoje a população vinda de outros municípios soma 43% das 952 famílias que, segundo o último levantamento realizado pela escola, com a colaboração dos alunos da 8ª série A e 8ª série B, residem no bairro. Estão instaladas no bairro seis empresas, algumas de grande porte. Juntas, essas empresas geram empregos para 1.270 pessoas, aproximadamente, sendo que grande parte delas são moradoras do próprio bairro.

Por muitos anos o bairro ou Morro do Steffen, como era conhecido, foi considerado um lugar perigoso e violento. Hoje, apesar de muitos problemas que enfrenta como todo bairro tornou-se um bom lugar para morar e trabalhar.

Educação

E.E.F. Companheiro Oscar Maluche

Fundada em 1966, inicialmente como Escola Mista Municipal Modelo Lions Clube Companheiro Oscar Maluche, foi construída pelo Lions Clube, em parceria com a Prefeitura Municipal, cujo prefeito na época era Antônio Heil. Em 19 de abril de 1983, a Escola Mista Municipal Modelo Lions Clube Companheiro Oscar Maluche passou a denominar-se Escola Básica, com o mesmo nome.

A primeira professora foi a Srta. Marlete Coelho. Para aumentar a matrícula, a dedicada professora fez campanha, percorrendo as residências. Teve pleno êxito, tanto que foi necessário contratar mais uma professora. A primeira diretora foi Maria de Lourdes Rocha e algum tempo depois foi designada a Sra. Tereza Clara Riffel.

Em 1977, o Sr. Ervim Fucks doou um terreno à Prefeitura, situado na Rua Rodolfo Steffen, para que ali se construísse um novo prédio para atender o número de alunos que a cada ano aumentava.

O Prefeito Alexandre Merico construiu um prédio com 4 salas de aula e banheiros no terreno doado. Em 19 de abril de 1983, a Escola Mista Municipal Modelo Lions Clube Companheiro Oscar Maluche passou a Escola Básica, com o mesmo nome, sendo sua primeira diretora a Sra. Ivanete Franco Zucco, que permaneceu no cargo até o ano de 1996.

A primeira turma formou-se na 8ª série no ano de 1987, com 21 alunos. O número de alunos matriculados foi crescendo a cada ano . Na época, José Celso Bonatelli, prefeito municipal, mais precisamente em dezembro de 1984, inaugurou a ampliação do prédio escolar, com mais 4 salas de aula e secretaria.

Em 1991, o Prefeito Ciro Marcial Roza, atendendo aos apelos da comunidade, autorizou mais uma ampliação da parte física do prédio, sendo que em 3 de agosto do mesmo ano, inaugurava mais 4 salas de aula.

No ano 2000, a escola , sob a direção da professora Osnita Aparecida Kuneski Teixeira desde o ano de 1997, inaugurou a reforma da quadra de esportes localizada próxima à escola, reforma esta realizada pela Prefeitura Municipal, gestão do Prefeito Hylario Zen. Neste mesmo ano recebe sua atual denominação: Escola de Ensino Fundamental Companheiro Oscar Maluche[2]

A partir do ano de 2002, as escolas da Rede Municipal passaram de Escola Básica a Escola de Ensino Fundamental, sendo que a denominação atual é Escola de Ensino Fundamental Lions Clube Companheiro Oscar Maluche.

No ano de 2006, assumiu a direção da escola a Sra. Tania Sueli Maffezzolli Rodrigues, permanecendo no cargo até o ano de 2008.

Por meio de recursos da Associação de Pais e Professores, foi construído um galpão nos fundos do terreno do prédio escolar, dando maior espaço coberto para realização das atividades pedagógicas. No entanto, com a catástrofe ocorrida no ano de 2008, este espaço foi interditado pela Defesa Civil.

C.E.I. "Max Rodolfo Steffen"[3]

Em 19 de setembro de 1981 foi inaugurado o Centro Comunitário "Max Rodolfo Steffen" para sediar o CEBEM (Centro do Bem-Estar do Menor), tendo vínculo com a Secretaria de Saúde e Promoção Social. Seu objetivo era auxiliar a população de 0 a 18 anos, residentes nesse bairro, em situação de carência ou conduta antissocial, a integrar-se na sociedade, procurando amenizar os problemas por meio de estudos exploratórios, núcleo preventivo e unidade terapêutica.

Por ser um Centro Comunitário, o espaço oferecia também era usado para outras ações: Programa “Olha o Peixe”, cursos de cabeleireira, corte e costura, tricô, bordado, pintura em tecido, MOBRAL (EJA).

Segundo os estudos e registros nos livros ponto desta Unidade Escolar, conclui-se que em fevereiro do ano de 1985 iniciou-se o Projeto Casulo, atendimento integral (8 horas diárias) às crianças de 02 a 06 anos, continuando como CEBEM.

Em 30 de junho de 1987 houve a posse da madrinha, Marli Schlindwein, com o objetivo de colaborar com os eventos da creche, que recebeu o nome de Recreação Infantil “Tia Marli”, com as professoras Christiani Kempt e Ivana Bretzke. Em paralelo, o auxílio ao menor. Em fevereiro de 1988, transferiu-se para este estabelecimento a Recreação Infantil “Tia Vera”, que era sediada pela Escola Básica Municipal “Oscar Maluche” desde 09 de março de 1981. Para que essa transferência pudesse ocorrer, transferiram o trabalho de apoio escolar para a escola, já que as crianças lá estudavam. Em 12 de abril de 1984 foi denominado Pré-Escolar Tia Vera a sala de aula anexa à escola[4].

Em 1994 o educandário situado no Centro Comunitário é denominado Escola de Educação Infantil "Max Rodolfo Steffen"[5], ganhando sua atual denominação - Centro de Educação Infantil Max Rodolfo Steffen - somente em 2000[6].

Referências

  1. Produzido pelos alunos da Escola Oscar Maluche para o Projeto “Memória Viva: Meu Bairro... Minha cidade. Pesquisa realizada em 2010.
  2. Brusque. Decreto Nº 4.623/2000 de 20 de novembro de 2000. Altera identificação dos estabelecimentos de ensino da Rede Municipal de Ensino de Brusque em EEB, EEF e CEI.
  3. Informações fornecidas pela Secretaria Municipal de Educação
  4. Brusque. Decreto nº 1.390 de 12 de abril de 1984
  5. Portaria n° 1389/94.
  6. Brusque. Decreto Nº 4.623/2000 de 20 de novembro de 2000. Altera identificação dos estabelecimentos de ensino da Rede Municipal de Ensino de Brusque em EEB, EEF e CEI.
Ferramentas pessoais