Paquetá

De Sala Brusque Virtual

Álisson Sousa Castro, Historiador.

Inicialmente a localidade era conhecida por Águas Claras Central, porém, a denominação confundia principalmente os trabalhadores e usuários dos correios e do ônibus. Para evitar a confusão, os funcionários da empresa colocavam na placa do ônibus o nome "Paquetá", para diferenciar esta localidade da localidade de Águas Claras, sendo o campo de futebol o novo referencial para a localidade[1].

Nelson Klabunde apud ANDRADE[2] explica de onde surgiu o nome:

Tínhamos um grupo de jovens, que na época, entre 18 e 20 anos, íamos na tarde dançante, que era conhecida como domingueira. Na rua Nova Trento existia um salão chamado Schulenburg. Tinha um conjunto que toda vida tocava lá. Chama-se Conjunto Paquetá e como nós gostávamos daquele grupo íamos atrás deles [...] Então fundamos um time de futebol chamado Paquetá

A localidade de Águas Claras Central, portanto, para evitar confusões, acabou por adotar o Clube Atlético Paquetá como novo referencial.

Tabela de conteúdo

Associação Atlética Paquetá

A Associação Atlética Paquetá foi fundada em 1º de abril de 1961. Sobre a data de fundação, Nelson Klabunde afirma que "Às vezes dava muita gozação, porque no dia de fundação é o dia da mentira. Mas esse foi o dia que escolhemos, embaixo de um pé de laranja. Jogávamos descalços ainda e era onde a gente batia bola"[3]. O antigo campo ficava onde hoje está localizada a Escola de Ensino Fundamental Paquetá.

Educação

E.E.F. Paquetá[4]

A Escola de Ensino Fundamental Paquetá foi fundada em 1962[5], na comunidade de Águas Claras Central, inicialmente com a denominação de "Escola Mista Lions Clube", sendo que os primeiros registros de atividades ocorreram no ano de 1963. A escola desenvolvia atividades de 1ª a 4ª séries, tendo como professores, Terezinha Zucco e Eurides Dada.

Em 1964 a escola é desdobrada, acrescentando a classe "C", totalizando três turmas[6].

No ano de 1971 a escola foi transformada em Escola Reunida Municipal “Lions Clube Companheiro Arthur Appel”[7], em homenagem ao governador do Lions Clube, senhor Arthur Appel.

Em 1991 foi adquirido um terreno destinado à ampliação do espaço físico da escola[8].

Em 1992 foi transformada em Escola Básica, denominado-se “Escola Básica Municipal Paquetá”[9]. Com atendimento de jardim a 8ª série. Nesse ano, passou a ocupar novas instalações.

No ano 2000 ganhou sua atual denominação, Escola de Ensino Fundamental Paquetá[10], recebendo uma ampliação de 762m².

C.E.I. Paquetá[11]

Em 1979 foi criada a "Recreação Infantil Tia Frieda" em uma das salas de aula da escola, então denominada "Arthur Appel"[12].

O Centro de Educação Infantil Paquetá foi inaugurado em 13 de abril de 2011, a partir da necessidade da comunidade, funcionando assim, como extensão da Escola de Ensino Fundamental Paquetá.

As instalações do CEI possuem três salas de aula, um refeitório, uma cozinha, três banheiros, uma secretaria, uma lavandeira e um espaço para atividades ao ar livre.

Religiosidade

Igreja Evangélica de Confissão Luterana

A primeira reunião de planejamento entre a comunidade fora em 1968. Em 6 de julho de 1969 fora finalizado um imóvel de madeira[13].

Referências

  1. ANDRADE, Thiago. Bairro Parquetá. In: O Município, Brusque, 21 de outubro de 2010.
  2. Ibid., p. 11.
  3. Ibid, p. 11.
  4. Informações fornecidas pela Secretaria Municipal de Educação.
  5. Brusque. Decreto nº 78 de 20 de junho de 1962. Cria a Escola Mista Municipal de Aguas Claras Central.
  6. Brusque. Decreto nº 174 de 18 de fevereiro de 1964.
  7. Decreto n° 365 de 24 de setembro de 1971.
  8. Brusque. Decreto nº 2.532 de 15 de outubro de 1991. Declara de utilidade pública para fins de desapropriação e da outras providências.
  9. Decreto n° 2574 de 24 de fevereiro de 1992.
  10. Brusque. Decreto Nº 4.623/2000 de 20 de novembro de 2000. Altera identificação dos estabelecimentos de ensino da Rede Municipal de Ensino de Brusque em EEB, EEF e CEI.
  11. Informações fornecidas pela Secretaria Municipal de Educação
  12. Brusque. Decreto nº 938 de 18 de junho de 1979.
  13. João Jeski apud ANDRADE, Thiago. Op. Cit.
Ferramentas pessoais