Otto Renaux

De Sala Brusque Virtual

Em 31 de dezembro de 1965, a prefeitura de Brusque entregou à população duas obras públicas de grande valor: a Avenida Otto Renaux e a Praça Pública Otto Renaux.

A Avenida Otto Renaux, na ocasião, era a maior avenida da cidade, com 1.800 metros de extensão. Sua história se inicia muitos anos antes, e o projeto foi desenhado por várias legislaturas municipais, mas coube ao Prefeito Cyro Gevaerd, em 1964, estabelecer o contrato de terraplenagem, para o nivelamento e alargamento da avenida, sendo plantadas 120 árvores para o embelezamento da via, instaladas lâmpadas e outras benfeitorias.

A Praça Pública Otto Renaux foi implantada em terreno doado pela família Renaux, e nela realizaram-se as justas homenagens ao benemérito industrial.

O industrial Otto Renaux natural da cidade de Brusque, Estado de Santa Catarina, nasceu em 12 de agosto de 1887, e faleceu no dia 26 de dezembro de 1962. Filho de Carlos Renaux e Selma Wagner, seu legado foi dos mais profícuos; aos 15 anos de idade ingressa na fábrica do pai, e inicia sua trajetória de aprendizado na tecelagem. Estudou na Alemanha, tinturaria, onde ampliou os horizontes no ramo têxtil e, em 1918, na presidência da Fábrica de Tecidos Carlos Renaux S/A, preparou-a para despontar como o maior grupo empresarial de Santa Catarina. Participava ativamente da Sociedade Esportiva Bandeirante; foi agraciado como “Rei do Tiro”, em 1929, do “Schützenverein” (Clube de Caça e Tiro Araújo Brusque).

Empresário atuante no Vale do Itajaí destaca-se como acionista da Empresa Força e Luz de Santa Catarina e do Banco INCO (Banco da Indústria e Comércio). Engajado na política de seu município, foi presidente de honra do Partido Social Democrático – PSD.

De seu matrimônio com Augusta Carolina Ida Jungblut Krieger, nasceram dois filhos: Waldemar Renaux e Roland Renaux.

Faleceu em 26 de dezembro de 1962.


Precedido por

Carlos Renaux
01/01/1915 - 08/11/1915
Intendente de Brusque

Otto Renaux
08/11/1915 - 31/12/1915
Sucedido por

Vicente Schaefer
01/01/1916 - 08/07/1918

Referências

  • GOULART, Maria do Carmo Ramos Krieger.Essas ruas que eu amo. Blumenau, 1982.p.66.
  • MOSIMANN, João Carlos. As famílias de Brusque, Guabiruba e Botuverá – Nos meandros do Itajaí – Mirim. Florianópolis: Edição do autor, 2010.p.153.
Ferramentas pessoais