Luís Betim Paes Leme

De Sala Brusque Virtual

  • Álisson Sousa Castro, Historiador.

Luís Betim Paes Leme foi o quinto administrador efetivo da Colônia Itajahy(Brusque). Formado em 1871 engenheiro civil pela Universidade do Brasil, assumiu a Direção da Colônia Itajahy(Brusque)[1].

Ele nascera no Rio de Janeiro em 1847, filho de Luís Leme Betim e Mariana E. Navarro Leme e casou-se com Amélie Pellew Wilson, 12 anos mais jovem[2]

Após a conclusão de seus estudos, aos 24 anos, fora nomeado Diretor da Colônia Itajahy (Brusque) em janeiro de 1872, entrando em exercício no dia 2 de março, ficando no cargo até a 1 de dezembro de 1875, quando pediu 3 meses de licença e não retornou a Brusque[3].

Além do desmembramento da Freguesia do Santíssimo Sacramento de Itajaí, para formar uma nova Freguesia, a de São Luiz Gonzaga, uma outra grande conquista da administração de Paes Leme foi a conclusão da Estrada de Itajaí, a qual o Diretor pôde comunicar o término de sua construção em 8 de abril de 1875[4].

Em 8 de janeiro de 1876 pedira oficialmente sua demissão, tendo sido nomeado para inspecionar as Colônias de Rio Novo e Santa Leopoldina, no Espírito Santos[5] E em 1880 para dirigir os Correios da nação.

Foi deputado à Assembleia Legislativa Provincial de Santa Catarina na 24ª legislatura (1882 — 1883), porém sua eleição foi invalidada. Paes Leme faleceu em Petrópolis, no dia 19 de fevereiro de 1904.


Precedido por

Major João Detsi
1870 - 05/11/1871
Administrador da Colônia

Luís Betim Paes Leme
02/03/1872 - 01/12/1875
Sucedido por

Olímpio A. de Sousa Pitanga
08/01/1876 - 3/11/1877

Referências

  1. CABRAL, Oswaldo Rodrigues. Brusque: Subsídios para a história de uma colonia nos tempos do Império. Brusque: Sociedade Amigos de Brusque, 1958. p. 147.
  2. Geneall. Disponível em <www.geneall.net/P/per_page.php?id=617608>, acesso em 17/08/2012.
  3. Ibid. p.147-159
  4. Ibid. p. 150
  5. Ibid. 159.
Ferramentas pessoais