Dom Joaquim

De Sala Brusque Virtual

  • Álisson Sousa Castro, Historiador.

Inicialmente a localidade era conhecida por Cedro Baixo devido ao grande pé de Cedro que havia no local, usado como referencial geográfico pela população[1][2]. Foi somente a partir de 31 de maio de 1954 que a localidade de Cedro Baixo passou a chamar-se Dom Joaquim. A troca na denominação deveu-se a uma homenagem ao então Arcebispo Metropolitano de Florianópolis Dom Joaquim Domingues de Oliveira, nas comemorações de seu 40º aniversário de Sagração Episcopal. [3]

Tabela de conteúdo

Religiosidade

Catolicismo[4]

Inicialmente, os católicos residentes na localidade cumpriam seus deveres religiosos na Igreja Matriz São Luiz Gonzaga, de Brusque.

Várias tentativas, infrutíferas, foram feitas para se construir no local, uma capela católica. Finalmente Sr. Arcebispo Dom Joaquim Domingues de Oliveira escolheu um local onde deveria ser edificado o referido templo, tendo sido para tanto encarregado Pe. Vicente Schmitz, SCJ.

A 2 de fevereiro de 1944 foi iniciada a construção, que teve sua pedra fundamental lançada no dia 16 do mesmo mês. A 5 de dezembro de 1943, pelo que se tem notícia, foi celebrada a primeira Missa em Cedro Baixo, nas escadarias da residência do Sr. Ludovico Merico. O primeiro batizado realizado foi registrado a 13 de maio de 1945. Em 1950 a recém construída Capela passou por uma remodelação, cuja inauguração se deu a 17 de outubro do mesmo ano. A 17 de setembro de 1967, com a presença de Dom Afonso Niehues, já Arcebispo Metropolitano de Florianópolis, foi inaugurado o salão paroquial.

Paróquia Santa Catarina[5]

A 16 de novembro de 1969, por Decreto Episcopal de Dom Afonso Niehues, foi criada a Paróquia Santa Catarina, de Dom Joaquim, sendo nomeado seu primeiro Pároco, Mons. Gregório Locks. Em 1984, por motivos de saúde, o então Pároco, Pe. Wendelino Waterkemper precisou ausentar-se da Paróquia. Na esperança de que sua recuperação fosse breve, foi nomeado, a 13 de março, como Administrador Paroquial, o então Reitor do Seminário Menor de Azambuja, Pe. João Francisco Salm. Prolongando-se o tratamento, em 6 de dezembro, um Decreto da Cúria Metropolitana, assinado por Dom Afonso Niehues, declara vaga a Paróquia e confirma como seu Administrador Paroquial o Professor e Orientador dos Estudantes de Filosofia no Seminário de Azambuja, Pe. Márcio da Silva, que ficou administrando a Paróquia até 27 de julho do ano seguinte, quando então foi nomeado novo Pároco, na pessoa do Pe. Gervásio Fuck, que, neste ano, exercia as funções de Professor e Orientador de Alunos da 2ª e 3ª série no Seminário Menor de Azambuja.

Festa dos caminhoneiros

A tradicional festa surgiu da ideia de quatro moradores mais antigos: o emblemático caminhoneiro Luiz Tabarelli, o seu Lula, João Toscan, Ernesto Merizio e Alexandre Merico. Seu Lula foi o principal articulador para a criação da festa, em 1948, ano em que chegou até o bairro. Exerceu a profissão de caminhoneiro por 40 anos[6].

Saúde

Hospital Dom Joaquim

O Hospital foi fundado em 1965.

Cemitério Público Municipal

Em 9 de fevereiro de 1952 a comunidade ganhou um cemitério público municipal[7].

Educação

E.E.B. Monsenhor Gregório Locks

A escola de Educação Básica Monsenhor Gregório Locks foi fundada no início da década de 1970.

C.E.I. Tia Trude[8]

O Centro de Educação Infantil Tia Trude foi fundado em 2 de abril de 1977 e sua primeira denominação foi "Recreação Infantil Tia Trude"[9] e funcionava numa das salas do antigo prédio da E.E.B. Monsenhor Gregório Locks, destinada a atender crianças de 4 a 6 anos e 11 meses.

Seu nome é uma homenagem à na época primeira dama Geltrudes Rudolf Merico, esposa do Prefeito Alexandre Merico. Dois anos após sua fundação passou a funcionar em uma sede doada temporariamente pela Paróquia Santa Catarina. Sua atual sede foi inaugurada em julho de 1988.

A partir de 2000 recebeu sua atual denominação: "Centro de Educação Infantil Tia Trude"[10].

Referências

  1. Brusque. Decreto nº 97 de 9 de junho de 1954. Passa a denominar-se "Dom Joaquim" a localidade de Cedro Baixo.
  2. Brusque. Decreto nº 90 de 7 de agosto de 1962.
  3. Brusque. Decreto nº 97 de 9 de junho de 1954. Passa a denominar-se "Dom Joaquim" a localidade de Cedro Baixo.
  4. Brusque, Dom Joaquim (História). Disponível em <http://arquifln.org.br/box_001.php?cod_052=10&idlink=3&cod_link=27>, acesso em 10 de julho de 2010.
  5. Brusque, Dom Joaquim (História). Disponível em <http://arquifln.org.br/box_001.php?cod_052=10&idlink=3&cod_link=27>, acesso em 10 de julho de 2010.
  6. ANDRADE, Thiago. Bairro Dom Joaquim. In: O Município, Brusque, 5 de agosto de 2010. p. 9.
  7. Brusque. Decreto nº 34, de 9 de fevereiro de 1952. Cria o Cemitério Público Municipal de Cedro Baixo.
  8. Informações fornecidas pela Secretaria Municipal de Educação.
  9. Brusque. Decreto nº 1.055 de 12 de novembro de 1980.
  10. Brusque. Decreto Nº 4.623/2000 de 20 de novembro de 2000. Altera identificação dos estabelecimentos de ensino da Rede Municipal de Ensino de Brusque em EEB, EEF e CEI.
Ferramentas pessoais