Bateas

De Sala Brusque Virtual

  • Álisson Sousa Castro, Historiador.

O impulso populacional na localidade deu-se após a instalação da empresa Buettner.

Tabela de conteúdo

Cachoeira da Associação

A represa que fica dentro da Associação Atlética Buettner é frequentada há muitos anos, tendo sido originalmente uma cachoeira com profundidade, em sua queda d'água, de 5 metros. Após um acidente na mesma, fora concretada a lateral e o chão, diminuindo a profundidade para apenas um metro e meio[1]

Religiosidade

Capela

A Capela São João Batista foi erguida aproximadamente em 1940 e em 1975 foi inaugurada a atual capela de São João Batista.

Educação

E.E.F. Pe. Theodoro Becker[2]

No ano de 1968, por ordem do governo estadual, foi edificada a Escola Isolada Padre Theodoro Becker, na Rua Pedro Fantoni, no bairro Bateas. A escola recebeu este nome em homenagem ao vigário da época, Padre Theodoro Becker, doador do terreno, defronte a Capela São João Batista.

Em setembro deste mesmo ano, foram ministrada as primeiras aulas com as professoras, Cândida de Souza, Clara Klann e Maria da Silva. Nesta época a escola contava com 70 alunos.

A dois de março de 1969, a escola foi solenemente inaugurada e contava com 125 alunos, recebendo o nome de Escola Isolada Padre Theodoro Becker de Bateas.

Após cinco anos, passou a chamar-se Escola Isolada Padre Theodoro Becker de Bateas e em seguida de Escola Multisseriada Padre Theodoro Becker.

Em novembro de 1987, foi inaugurada uma nova escola na Rua Bertholdo Todt, com 03 salas de aula, 03 banheiros, 01 dispensa, cozinha e sala de professores.

Em 8 de março de 1989, a escola, que desde 1985 pertencia ao município, teve foi denominada de Escola Reunida Municipal Padre Theodoro Becker, tendo como diretora a educadora Liamara Lauth[3].

No dia 3 de agosto de 1991, foi inaugurada a ampliação da escola com mais 03 salas, secretaria, 01 banheiro e uma área de serviço: pois a 24 de fevereiro de 1992, foi transformada em Escola Básica. Em 1996, com apoio da comunidade e parceria da prefeitura foi construído mais 02 salas.

No ano de 1995 a 1996, assumiu a direção da Escola Rosa Luciana Marchi, tendo como orientadora pedagógica Marli Paza, uma merendeira, dois serventes, 17 professores e urna secretária.

No período de 1997 a 2000, assumiu a escola o diretor Valdori Locatelli com sua equipe, tendo como secretária Andréia de Souza, Orientadora Roséti Schlindwein, bibliotecárias Noêmia Groh e Ângela Cristina Merízio. Em 2000 foi fixado o nome Escola de Ensino Fundamental Pe. Theodoro Becker[4].

No período de 2001 a 2004 assumiu a direção da Escola o Sr. Valdemiro José Fructuoso, tendo como auxiliares duas secretárias, duas orientadoras pedagógicas: a Professora Ana Marli Monarin e a Professora Artete Bruning Battisti Archer que assumiu em junho no lugar da Professora Marli Paza, ainda uma merendeira, quatro serventes e trinta professores, distribuídos conforme grade curricular, projetos e ESPIN. A escola encerrou a ano com 405 alunos. Em 2005 a escola teve como equipe diretiva Carmen de Sousa, como diretora, Ivana Moreton Régis sendo sua orientadora e como secretária Lígia Ulber.

No período de 2006 a 2008 assumiu a direção da escola Ivete Juliana Moraes Krug, tendo como orientadora Ângela Cristina Merízio e secretária Lígia Ulber.

Em 2009 , até o mês de junho esteve como diretora Mirian Felix F. Rocha e a partir desta assumiu a então diretora Maria Vanete Pieper, tendo como secretária Marlete Rangueti Dada e orientadora Carla Ulber. Em 2010 permanece esta equipe diretiva, mudança da orientadora, pois neste ano efetivou-se nesta função, Carolina Vogel.

Referências

  1. Afonso Sartori apud ANDRADE, Thiago. Bairro Batêas. In: O Município, Brusque, 19 de agosto de 2010. p. 9.
  2. Informações fornecidas pela Secretaria Municipal de Educação.
  3. Brusque. Decreto nº 2.021 de 8 de março de 1989.
  4. Brusque. Decreto Nº 4.623/2000 de 20 de novembro de 2000. Altera identificação dos estabelecimentos de ensino da Rede Municipal de Ensino de Brusque em EEB, EEF e CEI.
Ferramentas pessoais